Crianças orientadas na prática da cidadania

24 de julho de 2015, por em Artigos, Boas práticas
Crianças orientadas na prática da cidadania

Sempre se depositou nas crianças a esperança de um mundo melhor. Se os adultos ainda estão resistentes para aprender coisas novas e mudar seus comportamentos em prol do bem comum, as crianças, ao contrário, são receptivas aos ensinamentos que traduzem valores éticos e morais capazes de dar sentido a uma convivência mais harmoniosa.

Na base desses valores estão o respeito ao outro e à natureza. É inegável o papel da família na formação de uma criança com vistas a torná-la um cidadão de bem, um agente de mudança em seu próprio meio. Mas a escola tem um papel complementar e indissociável nesse processo, dispondo de condições favoráveis à disseminação do aprendizado, aplicado de forma coletiva, objetivando fazer com que a criança veja a extensão dos seus atos e como eles afetam sua família, seus amigos e a comunidade.

Nessa direção caminham as escolas que se preocupam em repassar aos alunos noções fundamentais sobre a relação homem x natureza, o elo interdependente que existe entre ambos, e o que leva uma sociedade a atingir o equilíbrio preconizado na ideia de sustentabilidade. Em muitas delas, a educação ambiental é tratada como disciplina transversal ao programa curricular, e conduzida de forma lúdica e criativa, em que a criança tem a oportunidade de ser protagonista de uma ação que começa no nível individual e se propaga em cadeia, no meio social.

A escola Jasmim, em Belo Horizonte, é um exemplo de quem colhe os frutos que planta. Desde o início, em 2001, ela definiu a Ecologia como tema transversal aos seus conteúdos didáticos. “Para nós, toda educação é educação ambiental. Não podemos dissociar a educação do lugar onde ela ocorre e, muito menos, desconsiderar os impactos da ação humana sobre o ambiente, e deste sobre os seres vivos, inclusive os humanos”, diz Fernando de Castro Fernandes, diretor da escola.

O lixo é um dos temas recorrentes abordados dentro e fora das salas de aula. “Proporcionar às crianças uma reflexão sobre a natureza, por meio da vivência com o lixo e do entendimento sobre o sistema produtor de lixo, é um dos objetivos do Projeto Ecologia, da Jasmim”, conta a pedagoga Renata Canaã, professora do 1º Período da Educação Infantil, ciclo da Educação Básica.

No dia 7 de julho, alunos e professores fizeram uma caminhada-manifestação nos arredores da escola para alertar a comunidade da importância de reduzir, reutilizar e reciclar o lixo, e o básico: indicar os locais adequados para a deposição do lixo. Gabriel, de 5 anos comentou: “As pessoas devem pensar antes de jogar o lixo no chão”; Daniel, de 6 anos, “foi muito legal fazer a caminhada. Chamar a atenção das pessoas pra jogarem o lixo na lixeira é também cuidar do nosso bairro”. E Izabela, de 4 anos, arrematou: “Se as pessoas não cuidarem do lixo, o lixo vai virar um grande monstro”.