Por que dizer não aos canudos de plástico?

11 de fevereiro de 2019, por em Boas práticas, Sustentabilidade
Por que dizer não aos canudos de plástico?

O plástico foi uma das mais importantes invenções do século 20, surgiu como um material versátil, revolucionário e prático. Porém, devido ao seu longo tempo de decomposição (mais de 400 anos) e ao uso excessivo que fazemos dele, o plástico transformou-se num grande vilão para o meio ambiente e para o ser humano, principalmente quando tratamos dos plásticos efêmeros, aqueles usados uma única vez e depois descartados, como é o caso dos canudinhos.

Banir o seu consumo tornou-se uma tendência em 2018. A rede de cafeteria mundial Starbucks, por exemplo, anunciou que até 2020 vai deixar de usar canudos plásticos em suas lojas. Recentemente, foi aprovado em Bruxelas um plano de regulamentação da União Europeia para proibir produtos plásticos descartáveis (canudos, sacolas e pratos), que deve entrar em vigor em dois anos.  

Mas por que o canudo plástico?

Você deve estar se perguntando: Por que dar tanta atenção aos canudos de plástico, se em escala global eles representam apenas 0,03% dos resíduos plásticos presentes no meio ambiente?

A escolha é simbólica, e serve como “porta de entrada” para a discussão sobre o uso excessivo de materiais plásticos, principalmente materiais efêmeros, como é o caso do canudo, das sacolas, dos copos, talheres e pratos de plástico. Além disso, o canudo é considerado um item dispensável nos hábitos diários das pessoas e pode ser facilmente tirado de circulação.

Sendo assim, a expectativa dos ambientalistas e dos que defendem o banimento dos canudinhos é chamar atenção para o uso excessivo desse produto e para os danos que os plásticos efêmeros causam ao meio ambiente e à vida marinha.

Realidade dos oceanos

Em 2016, o Fórum Econômico Mundial divulgou um artigo (The New Plastics Economy – Rethinking the future of plastics) relatando a existência de 150 milhões de toneladas de plásticos nos oceanos. Mas não é de se assustar, afinal, todo plástico fabricado até hoje ainda está no nosso planeta.

Mas as informações não param por aí, no mesmo artigo, foi divulgado um estudo feito pela fundação da navegadora Ellen MacArthur e a consultoria McKinsey, expondo que em 2014 a proporção de toneladas de plásticos para peixes era de um para cinco, em 2025 será de uma para três, e em 2050 vai ultrapassar uma para uma, ou seja, até 2050 haverá mais plásticos nos oceanos do que vida marinha.  Outro estudo feito em 2015 concluiu que cerca de 90% das aves marinhas têm plástico em seu organismo, e até 2050 esse valor chegará a 99%.

Mas calma, existem alternativas que podem ajudar a mudar esse cenário. Além de evitar o uso, qualquer um de nós pode dar preferência a produtos cuja matéria-prima cause baixo impacto ambiental. No caso dos canudinhos de plásticos, eles podem ser substituídos por:

  1. Canudo de papel
  2. Canudo de vidro
  3. Canudo de inox
  4. Canudo de bambu
  5. Canudo de silicone
  6. Canudo de macarrão

Entre tantas alternativas e motivos para não usar o canudo de plástico e reduzir o uso de plástico no seu dia a dia, não é possível que você não vá aderir a essa tendência.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais e nos acompanhe no Facebook para receber as novidades em primeira mão.