Você levaria seu lixo reciclável até pontos de coleta voluntária?

24 de julho de 2014, por em Consumo, Lixo
Você levaria seu lixo reciclável até pontos de coleta voluntária?

Enquete promovida pelo Blog do lixo quis saber como anda o engajamento dos cidadãos diante da necessidade de cada um destinar adequadamente os resíduos que gera. O resultado foi positivo: 88% dos participantes disseram que levariam seu lixo reciclável até pontos de coleta voluntária, e apenas 12% disseram que não levariam.

Isso demonstra que há boa intenção por parte do consumidor em adotar atitudes responsáveis diante do lixo. De outro lado, estados e municípios estão com suas obrigações em atraso, já que na maioria dos casos os acordos setoriais e os planos de gestão do lixo ainda não saíram do papel.

Os esforços parecem vir mais da iniciativa privada, sobretudo dos segmentos sujeitos obrigatoriamente à logística reversa, a exemplo dos pneus e embalagens de agrotóxicos.

Paralelamente, ações como a da Tetra Pak e da Ecycle ganham força junto ao consumidor. O objetivo delas é estabelecer pontos de coleta para determinados produtos, em várias cidades do País. Quem se interessar por mais informações dessas redes deve acessar os sites http://www.rotadareciclagem.com.br/ e http://www.ecycle.com.br/.

Muitos supermercados estão colaborando com a coleta seletiva, ao oferecerem pontos de coleta para alguns resíduos, como pilhas e baterias. Outros estabelecimentos recebem garrafas pet e óleo de cozinha. Mas o consumidor ainda tem dificuldade para dar destinação adequada ao lixo oriundo de produtos eletrônicos, cujo volume cresce na mesma medida em que avança a tecnologia nessa área, tornando obsoletos muitos produtos de uso em grande escala, como os computadores e seus acessórios.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), regulamentada pelo Decreto nº 7.404, de 23 de dezembro de 2010, estabeleceu o prazo de 4 anos, a expirar em agosto, para o encerramento dos lixões e a efetiva gestão do lixo por União, Distrito Federal, estados e municípios. No lugar dos lixões devem ser criados aterros controlados ou sanitários. Só rejeitos podem ir para aterros sanitários. Dentre os aspectos relevantes da política está a ordem de prioridade no gerenciamento do lixo, conforme a seguir:
1. Não geração,
2. Redução,
3. Reutilização,
4. Reciclagem,
5. Tratamento dos resíduos sólidos,
6. Disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.