Blog fecha resultados e divulga nova enquete

28 de abril de 2015, por em Lixo, Sustentabilidade
Blog fecha resultados e divulga nova enquete

Com a pegunta Você conhece a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)? o Blog do Lixo fecha mais uma enquete, realizada com a participação de seus leitores e internautas. O resultado – 59% disseram sim e 41% disseram não – demonstra que ainda há muita gente que desconhece as obrigações inerentes aos cidadãos e às empresas no que se refere ao destino do lixo.

Levada a trancos e barrancos até então, a destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos no Brasil avançou a partir de 2010, com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), regulamentada pelo Decreto Presidencial no 12.305.

As diretrizes e normativas contidas na política definem a responsabilidade compartilhada entre os entes geradores, que são os consumidores, com ênfase na inclusão social dos catadores de materiais recicláveis na cadeia produtiva do lixo.

Dentre as medidas de grande impacto da lei está a exigência de extinção dos lixões e a obrigatoriedade dos governos atuarem de forma coordenada e sistêmica, por meio de plano de gestão, envolvendo no mesmo processo Governo Federal, representado pelo Ministério do Meio Ambiente, estados e municípios. No entanto, com algumas exceções pontuais, a grande maioria dos gestores públicos ainda não conseguiu tirar o plano do papel.

É importante lembrar o espírito da lei e os avanços que ela traz ao estabelecer diretrizes que vão ao encontro das práticas de consumo consciente, tendo em vista que na ordem de prioridade no gerenciamento do lixo estão:
1. Não geração,
2. Redução,
3. Reutilização,
4. Reciclagem,
5. Tratamento dos resíduos sólidos,
6. Disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.

Nova enquente – Continuando no mesmo assunto, já que há muitas perguntas a serem feitas sobre para onde vai o lixo produzido no Brasil, a enquete do Blog do Lixo agora quer saber se as pessoas fazem a coleta seletiva, principalmente no domicílio, onde a responsabilidade individual é o que mais pesa.

A coleta seletiva é a melhor forma de tirar partido da riqueza que o lixo contém, unindo consumidor e catador numa ação conjunta. O artigo Organizar o lixo é um ato de amor explica porque é tão importante fazer a coleta seletiva, conhecer como a cadeia do lixo funciona e o aspecto social nela inserido. Muitas famílias têm na coleta seletiva sua única fonte de receita, mas o trabalho do catador é o que qualifica o lixo, tirando dele o máximo.

Essa compreensão é o que determina o sucesso da coleta seletiva, e é o que o Blog do Lixo mais quer saber nesse momento, se as pessoas estão participando desse esforço coletivo, que ao final, reflete diretamente nos parâmetros que balizam se uma sociedade é sustentável ou não.