É possível empreender com sustentabilidade

2 de março de 2018, por em Boas práticas, Sustentabilidade
É possível empreender com sustentabilidade

Diariamente, todos nós somos responsáveis por algum impacto negativo causado ao meio ambiente, seja no ato de tomar banho ou nos deslocarmos em um veículo automotivo. Com as empresas não é diferente. Como a meta das organizações é o lucro, para atingir esse objetivo, muitas vezes os produtos são programados para terem uma vida útil otimizada. Para isso, algumas características são modificadas, o que, consequentemente, pode resultar em impactos nocivos ao ambiente. 

Empreender, em qualquer tipo e tamanho de negócio, implica dar atenção e preocupar-se com cada aspecto relacionado à exploração dos recursos naturais, em todas as etapas da produção. É preciso adequar as atividades da empresa ao conceito de desenvolvimento sustentável, de forma que seja alcançada uma licença social para empreender. É a sociedade que legitima o trabalho da empresa como sendo importante para a oferta de serviços e produtos. Porém, a falta de preocupação com as ações sustentáveis pode acarretar danos irreversíveis à imagem institucional.

Deve ficar evidente o esforço da organização em evitar poluição e impactos negativos ao meio ambiente. Portanto, seja pela preocupação com a imagem ou pelas multas exorbitantes que um desastre ambiental pode gerar, empresas inteligentes devem se preocupar em manter a gestão ambiental em plena conformidade normativa.

Gestão ambiental

Uma forma das organizações estruturarem as atividades voltadas para o meio ambiente é se adequando ao Internacional Organization for Standardization, conhecido pela sigla ISO. Contar com um sistema de gestão ambiental reconhecido no mundo envolve uma série de vantagens diante do mercado, da sociedade e do público interno da organização.

A certificação voltada para o Sistema de Gestão Ambiental (SGA) de uma empresa é a ISO 14001, que abrange os seguintes pontos: sistema de gestão ambiental, auditorias ambientais, rotulagem ambiental, comunicação ambiental, análise do ciclo de vida, desempenho ambiental, aspectos ambientais e terminologia. A aplicação do SGA gera inúmeras vantagens para a empresa, como o aumento da rentabilidade, queda nos gastos com energia e resíduos, além da redução dos custos demandados com o descarte de produtos.

O SGA também permite um crescimento na competitividade internacional da organização, já que muitas empresas exigem como forma de fechamento de contrato a certificação em algumas normas, entre elas a ISO 14001. Outra vantagem da aplicação de sistemas de gestão ambiental é evitar que aconteçam situações como catástrofes ambientais decorrentes de erros nos métodos de produção. Além dos danos causados à imagem institucional, muitas dessas empresas chegam a ter que fechar as portas pelos gastos onerosos demandados por tais acontecimentos.

ISO 2014 - É possível empreender com sustentabilidade

Medida preventiva

Ter o selo ambiental não significa apenas ser uma empresa ambientalmente correta, mas evitar prejuízos e multas desnecessárias por agressão ao meio ambiente. É importante frisar que o sucesso da norma não está apenas na conquista da certificação, mas no cumprimento contínuo de cada um dos requisitos estabelecidos pela ISO 14001.

Diante da tomada de consciência mundial quanto à preservação do ecossistema, ocorrida nos últimos anos, há necessidade de se implantar um grande processo de transformação nas empresas. Muito mais do que uma questão de reputação momentânea, assumir uma cultura de responsabilidade ambiental está se tornando uma condição de sobrevivência para as empresas.

Se você quer saber mais sobre boas práticas ambientais corporativas assine nossa newsletter e siga o Blog do Lixo nas redes sociais.

 

Guilherme Arruda é CEO da VG Resíduos e diretor da Consultoria Online Verde Ghaia.